top of page
  • Foto do escritorLuís Fragetti

Poliomielite? Polio morreu? Mas não desapareceu? E agora renasceu?


Temos que falar de novo sobre a Poliomielite, uma doença infecciosa que se considerava erradicada, particularmente graças ao uso de vacinas. Temos o orgulho de eternamente reverenciar as figuras de Albert Sabin e de Jonas Salk que desenvolveram vacinas contra a poliomielite e salvaram vidas. Devemos entender que deixar de aplicar a vacina contra a polio agora é a mais importante razão para o reaparecimento da poliomielite… que nunca morreu e agora renasce. Vacinar para não voltar, atingir cobertura vacinal de 95% do público alvo, utilizando as vacinas contra a polio, aqui no Brasil e agora também, no mundo, é mais importante do que nunca, para que newyork não precise declarar estado de emergência após detectar a presença do vírus da poliomielite em amostras de água de esgoto. Tenha orgulho de si mesmo e participe da campanha "Poliomielite e Multivacinação 2022" prorrogada até 30 de setembro!


Quanto mais pessoas forem vacinadas contra a poliomielite, mais pessoas estarão protegidas da polio. Necessitamos de adesão para aumentar a cobertura vacinal, pois até agora somente 35% das crianças de 1 a 5 anos de idade foram imunizadas contra a poliomielite. Temos o dever e a meta de atingir cobertura vacinal igual ou maior que 95% dos suscetíveis e assim reduzir ou impedir doentes.

11 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Variante Omicron pode ser uma boa novidade?

Em pandemias, com alta circulação de um vírus, é esperado que haja mutações que possam torná-lo mais ou menos transmissível e/ou mais ou menos letal. No caso do coronavírus causador da COVID-19, com

Kommentare


bottom of page