top of page
  • Foto do escritorLuís Fragetti

Quem ama, cuida! Quem cuida, vacina!


Na CLIESP VACINAS, você pode se vacinar contra doenças infectocontagiosas como gripe, pneumonia, meningite e dengue, entre outras, contando com a experiência de nossa equipe capacitada e treinada, formada por médicos, enfermeiras e técnicas.  Nossa equipe se preocupa com a cultura vacinal, predominantemente eleita para a faixa etária dos 0 (zero) aos 5 (cinco) anos, dificultando a prevenção nas faixas etárias que comportam os jovens, os adultos e os idosos. E mais ainda, nossa equipe se preocupa, nos últimos anos, pelo  fato da emergência de movimentos anti-vacina, responsáveis pelo ressurgimento e por surtos de doenças como sarampo, coqueluche e meningite, para citar apenas algumas delas. Em países onde se atingem níveis elevados de cobertura vacinal, a incidência do sarampo é reduzida, a rubéola praticamente desapareceu e algumas doenças como a varíola e poliomielite já se extinguiram.  


No entanto, pela não obrigatoriedade do ato vacinal, parte da população, alguns formadores de opinião e pasmem, mesmo alguns profissionais da saúde, baseados em conceitos infundados e em prática não científica da medicina, difundem fatos não comprovados, via redes sociais e outras mídias, trazendo prejuízos para a população. Esse movimento de desconstrução da ciência, de minimização da inteligência, de desrespeito para com a autoridade médica e de desrespeito para com a comunidade, contribui para a negação das evidências científicas, implicando no retorno de doenças. O resultado de tal comportamento, contra a vacinação, gera pessoas desprotegidas contra os agentes causadores de doenças, como por exemplo, os vírus do sarampo e caxumba, levando a surtos epidêmicos e ao risco de epidemias.

A falta de informação de alguns ,o excesso de irresponsabilidade de outros e os responsáveis pelos movimentos anti-vacina precisam ser contidos. A sociedade precisa ouvir os argumentos científicos da medicina baseada em evidências, aplicando o conhecimento científico na prática clínica, para que não ocorra ressurgimento de doenças do passado.

A vacinação se constitui na forma mais segura de prevenção contra as doenças infectocontagiosas, por isso vacinas seguras e eficazes, desenvolvidas com base em estudos científicos, devem ser respeitadas, lembrando sempre que quem ama, cuida e que quem cuida, vacina, não colocando a sua saúde e a saúde dos membros da sua comunidade em risco.

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


bottom of page