top of page
  • Foto do escritorDr. Luiz Fragetti | Cliesp Vacinas

COVID BIVALENTE



ATENÇÃO: ATUALIZAÇÃO SOBRE VACINA BIVALENTE CONTRA COVID

Grande parte da população já foi vacinada e/ou foi infectada pelo vírus SARS-CoV-2, vírus da família dos coronavírus que, ao infectar humanos, causa uma doença chamada COVID-19.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou em 28 de março de 2023 que as vacinas de reforço contra a COVID-19 sejam administradas para grupos de alto risco, dado o alto nível de imunização atingido pelas populações.

O Grupo Consultivo Estratégico de Peritos da OMS em Vacinas (SAGE), dividiu a população em três grupos de risco: alto, médio e baixo. A necessidade de novas doses de reforço se mantém para o grupo de alto risco, que compreende idosos, imunodeprimidos e trabalhadores da saúde, sendo indicada uma dose de reforço, entre 6 e 12 meses após a dose anterior, para os 3 grupos citados.

Para pessoas com risco médio para a COVID-19 (adultos com menos de 60 anos e crianças ou adolescentes com problemas de saúde, indica -se apenas uma primeira dose completa da vacina mais outra de reforço após o prazo recomendado pelo fabricante. #la_fragetti #cliespvacinas #papodevacinas


2 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page