top of page
  • Foto do escritorLuís Fragetti

Meningite Meningocócica

Atualizado: 15 de set. de 2022


A meningite pode ser causada por vírus, bactérias ou outros agentes infecciosos.


A meningocócica (bacteriana) é a meningite mais comum no Brasil, causada pela Neisseria miningitidis, popularmente conhecida como meningococo, bactéria que se aloja nas membranas que envolvem o cérebro e medula espinhal, causando a infecção, chamada meningite.


A transmissão do meningococo pode ocorrer de uma pessoa para outra por meio do contato direto com gotículas respiratórias através da fala, tosse, espirro e beijo. Há, também, os portadores sãos ou assintomáticos, que portam o agente causal da doença sem estarem doentes e podem, também, transmiti-la.


Trata-se de uma doença grave que pode deixar sequelas, como danos neurológicos e até levar à morte.

Mesmo que a meningite seja precocemente diagnosticada e o tratamento adequado iniciado, de 8% a 15% dos pacientes irão a óbito dentro de 24 a 48 após o início dos sintomas. Pior ainda, caso não seja tratada adequadamente, a meningite meningocócica se mostra fatal em 50% dos casos.


A forma bacteriana, meningocócica, é passível de prevenção via imunização através da vacinação contra os meningococos A, B, C, W e Y.


A vacina é a forma mais eficaz de evitar a doença, sendo que a vacina imunizante contra o tipo C, que é o mais frequente no Brasil, está disponível na rede pública gratuitamente. Na rede privada, existe a vacina contra os tipos A, B, C, W e Y.


A eficácia da vacina é superior a 90% na capacidade de prevenir o adoecimento ou no mínimo de atenuar a gravidade.

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page