top of page
  • Foto do escritorLuís Fragetti

Hepatites no salão

Atualizado: 15 de set. de 2022


Alerta a profissionais da beleza para perigos da contaminação


Ao se procurar um salão de beleza, é importante levar em consideração fatores como qualidade dos serviços, habilidade dos profissionais e a higiene.


Salões de beleza podem oferecer riscos aos clientes ao compartilharem, principalmente, instrumentais e eventualmente produtos.


Manicures e podólogos necessitam conhecer os perigos que seus instrumentos podem representar. É necessário tomar alguns cuidados antes de esterilizar os instrumentais de trabalho, entre eles, lavar com escova, bem como renovar os instrumentos com sinais de desgaste, por exemplo, estabelecendo segurança biológica na prestação dos serviços de beleza.


Assim, o ato de” fazer as mãos ou os pés”, quer pela manicure, quer pelo podólogo, é uma atividade cultural e econômica importante no mundo, já que mulheres e homens necessitam estar “arrumados e apresentáveis” para o trabalho ou compromissos, tendo cabelos, sobrancelhas, pés e mãos devidamente tratados e eventualmente embelezados.


Infelizmente essas atividades oferecem riscos à saúde, implicando em se desenvolver ações de orientação e prevenção para riscos de contaminação.


O hábito de retirada das cutículas é um exemplo de risco, porque durante o processo, os instrumentos utilizados entram em contato com o sangue, podendo oferecer risco de contaminação de doenças como hepatites B e C, HIV e de micoses. Assim, deixar de escovar com água e sabão os instrumentais de trabalho e deixar de submetê-los ao processo de esterilização seguro representa risco para o cliente.


O compromisso com a biossegurança, é de fundamental importância para promover o acesso de profissionais da área de embelezamento ao conhecimento, de forma a intensificar a atenção ao cliente e à sua saúde bem como a saúde do próprio profissional.


Assim sendo, não importa somente o aspecto ou a boa aparência do instrumental, já que, na verdade, os exames dos instrumentais não mentem quanto ao risco de transmitir enfermidades, além do que é importante reconhecer quando o instrumental virou sucata, merecendo ser substituído.


Assim, todo cuidado é pouco, devendo os institutos de beleza seguir todas as etapas de esterilização para ter segurança, considerando particularmente o risco de contaminação por hepatites B e C.


A discussão sobre esse tema com os profissionais envolvidos permite que orientações possam promover a oportunidade de dialogar e educar sobre como ocorre a infecção, sobre os fatores de risco e sobre transmissão cruzada, orientando sobre os tipos de prevenção de transmissão.


Sob a ótica do cliente, bem como para o profissional manicure ou pedólogo, ao menos para a Hepatite B, para a qual há vacina, seria extremamente oportuno estarem vacinados, já que a Vacina para Hepatite B se mostra eficiente e segura.

0 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


bottom of page