top of page
  • Foto do escritorLuís Fragetti

Dia internacional da conscientização sobre o HPV

Atualizado: 15 de set. de 2022


A Sociedade Internacional de Papilomavírus (IPVS) celebra em 4 de março, o Dia Internacional de Conscientização sobre o HPV. A iniciativa é liderada no Brasil pelo Instituto de Câncer de São Paulo (ICESP).


O Dia Internacional de Consciencialização sobre o HPV tem como objetivo promover a educação em torno da infeção por HPV, aumentar a conscientização sobre a disponibilização de ferramentas de prevenção e sensibilizar governos e indivíduos a atuarem contra o HPV. É importante porque ao aumentar a consciência sobre o HPV permite reduzir o número de mulheres e homens afetados por câncer e outras doenças associadas ao HPV.


O Papiloma Vírus Humano (HPV) é um vírus que não escolhe gêneros (provoca doença em homens e mulheres) ou idades (risco de infeção é maior após o início da vida sexual, a maioria em jovens adultos, mantendo-se elevado ao longo da vida, é um vírus que se pode transmitir facilmente, sendo a infeção de transmissão sexual mais frequente entre as sexualmente transmitidas.


O HPV se transmite através do contacto genital (pele a pele) não sendo necessário haver relação sexual com penetração, o que explica porque o uso de preservativo não protege completamente da infeção por HPV, por não cobrir a totalidade da pele da região genital, pode também ser transmitido através do sexo oral.


A infeção por HPV é frequentemente assintomática.


Na maioria dos casos o organismo consegue eliminá-lo, porém, em algumas pessoas, o HPV não desaparece e pode causar vários tipos de câncer e doenças genitais, como verrugas e condilomas, em homens e mulheres. O Papilomavírus Humano (HPV) é responsável por quase 100% dos casos de câncer acometendo o colo do útero, 70% dos caso de câncer vaginal, 47% dos casos de câncer peniano e 84% dos casos incidentes no ânus, Existem mais de 120 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 afetam preferencialmente os orgãos genitais (vulva, vagina, colo do útero, pénis e ânus). Dividem-se em tipos de alto e baixo risco, em função das doenças que causam. Nos HPV de alto risco incluem-se os tipos 16 e 18, que são responsáveis por 75% das lesões mais graves (cancerosas).


A vacinação contra o HPV está indicada em mulheres e homens, podendo proteger contra as várias doenças causadas pelo HPV, sendo eficaz e benéfica em quem já iniciou a vida sexual e mesmo em pessoas infectadas e tratadas previamente por alguma das doenças relacionadas. A vacinação de indivíduos HIV positivos e outros indivíduos com deficiência imunológica é recomendada.


A vacina não é eficaz no tratamento de infecção existente ou de lesão ativa, mas sim em sua prevenção.

A vacinação contra o HPV faz parte do Programa Nacional de Imunização gratuitamente administrada, em esquema com menos doses, quando comparado ao esquema utilizado em clínicas privadas.


A Vacina para prevenir a infecção por HPV gratuita se destina a meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A Vacina disponível em clínicas particulares se destina para qualquer idade, sob recomendação médica.


Vacinar não exclui a necessidade de se fazer sexo seguro, de usar preservativos em todas as relações e reduzir o o número de parceiros sexuais.

2 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Kommentarer


bottom of page